domingo, 7 de março de 2010


Ela se sentia perdida. Talvez ela nem tinha tantos motivos para se sentir assim, mas era assim que ela acordava e ia até à noite...
Ela procurava motivos para ficar numa boa... E ela tinha muitos motivos para ficar assim, mas nenhum conseguia fazer ela se sentir melhor.
As vezes, ela ocupava a cabeça com coisas superficiais e dava risinhos forçados. Quase sempre procurava um motivo para não pensar, ultimamente, pensar doía demais, quanto menos racional, melhor... Sem dúvidas.
Livros, filmes, programas de madrugada, novela das 9, jornal com as notícias do mundo... Nada, nada disso tudo prendia a sua atenção... Por mais vidrada que ela parecia estar, lá estava sua mente voando para bem longe dali.
Mil pessoas poderiam estar ao seu lado, em qualquer hora do dia... Ela se sentia vazia e sozinha, mesmo com tantas vozes no seu ouvido, dizendo que aquilo tudo ia passar, que um dia ela riria da situação...
Ela ouvia, ouvia tudo... ficava quieta, mastigando cada palavra que entrava pelo ouvido... Depois, ao chegar ao final da tarde, ela chorava e as palavras iam todas embora, saíam sem nenhuma cerimônia, iam evaporando sem nenhuma culpa.
E então, tudo aquilo começava de novo, mais uma vez...
As vezes, ela não se segurava e pensava que o medo ia conseguir tomar conta de tudo...
As vezes ela falava sem parar, nem ela mesma entendia porque aquilo tudo saía da sua cabeça, mas saía...
Ela não sentia vontade de escrever, vontade de expressar nada, só queria ficar ali parada, fingindo que tudo não passava de um sonho e que dali 5 minutos o relógio iria dispertar...
As músicas que ela ouvia já não diziam nada com nada... Ela ouvia tudo, mas não sentia.
Ela continuou. Não sabia se ser forte é mais o que os versos diziam, ou se era preciso tudo aquilo para sorrir no dia seguinte...
A única coisa que ela sabia, é que ela iria continuar... Não sabia onde tudo aquilo iria chegar, quem ia estar feliz no fim das contas... Ela só queria ter a certeza que poderia continuar, que não estaria só e que não iria desistir. ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário