sexta-feira, 2 de julho de 2010

E quem vê de outra maneira?



Hoje, uma pessoa me disse que eu me acho e que sou mesquinha. Disse que não tenho humildade e o que me diferencia dela, é que ela é mais humana do que eu.
Que talvez mudaria de ideia com relação à mim, se um dia eu fosse pro hospital arrebentada por tentar pegar um gatinho em uma árvore e ela, na condição de enfermeira, fizesse meus curativos.
A pessoa que disse isso não faz diferença nenhuma na minha vida, não é querida por mim, nem amiga, nem me presenteia no meu aniversário.
Quem me disso isso, disse que me conhece, por já ter estudado comigo e por ter feito teatro, mas nunca me deu um abraço e nem me perguntou porque eu chorava em algum dia difícil.
Não conhece minha família, não conhece meus sonhos e nem sabe que música eu escuto para relaxar. Quem me disse isso, nunca foi comigo ao cinema, não me deu a mão quando eu caí, e nem me consolou quando perdi alguém que eu amava...
Quem me disse isso me viu nervosa por algo que deu errado, chateada por um motivo qualquer e rindo demais por uma coisa insignificante, para ela.
Me viu engrandecida por uma vitória, com orgulho por um trabalho bem feito e mandona por algo que não estava bom. Me viu opinar, me viu brigar, me viu exaltada e cheia de mim. E não me viu depois de tudo. Foi embora, com a ideia correta, mas isolada, sem nada mais pra complementar. E isso basta, não basta?
Quando você vê uma pessoa fazendo algo que "você não faz" não te deixa indignado? Você, automaticamente, já não fica com uma certa distância e acha que jamais vai se aproximar daquela pessoa?
Eu sim. Mas isso basta para dizer que conhece e não gosta?
Muitas pessoas gostam de mim. Muitas pessoas me querem bem e torcem para que eu vença na vida...
Aquela pessoa que já me ajudou, já me viu fraquejar, chorar, desanimar, com certeza, não me acha desumana.
Quem já me viu batalhando, certamente, não pensa que tenho tudo nas mãos e que me engrandeço por isso. Quem já me viu cair e seguir em frente, certamente, não vai achar que sou orgulhosa quando eu finalmente conseguir chegar lá.
Mas, existirão sempre as pessoas que me veem como terra árida, improdutiva e outras como um lindo campo florido.
Posso julgar quem não gosta de mim? Não.
Posso julgar quem gosta de mim? Não.
O máximo que eu posso fazer é ter personalidade, não ser uma zé-maria que faz tudo para agradar os outros sem me importar comigo e com meus ideais, e saber que TODAS AS PESSOAS SÃO DIFERENTES, UNICAS E ESPECIAIS.
Podemos ter ideias em comum, mas jamais, jamais, seremos iguais.
Posso não ter humildade para uns e ser humilde para outros.
Posso não ser humana para uns e ser muito humana para outros.
Mas, com toda certeza, serei eu mesma, querendo ser melhor para mim, para as pessoas que me amam e para Deus, que é o único que conhece meu coração, meus pontos fracos e meus pontos fortes.
Que é o único que pode me mostrar qual caminho devo seguir, qual buraco devo tapar e que lado de mim deve renascer todos os dias.

3 comentários:

  1. *-* gostei amor! bom, vou dormir...^^

    te amo muito minha garota. ♥

    Wag.

    ResponderExcluir
  2. vc tem um ótimo critério analítico.oq vc disse pra essa pessoa?Julgar é tão normal,que fazemos sem nem perceber...escrevendo isso vc provavelmente estava julgando ela.
    exatamente como ela fez com vc...escrever é uma otima maneira de expressar o que sentimos,vc devia tá bem P* da vida na hora,acho q isso foi algo que te magoou por não ser o conceito q qria q essa pessoa tivesse de vc.Ela não podia estar com vc em momentos tristes ou dolorosos,mas,a opinião que ela tinha de vc realmente te afetou ...:D

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelo "ótimo critério analítico" rsrsrs. Então, realmente eu estava P* quando escrevi isso, e realmente quando alguém critica você, vc se sente afetado, eu sou assim, e sem medo de assumir! rsrsrsrs. Mesmo quando a pessoa nao faz parte da sua vida, ou, nao faz parte do ciclo de pessoas que você gosta, se ela te criticar, isso, de alguma maneira afeta! Uns ficam chateados, outros fingem que nao, uns dão de ombros... Mas, sem dúvidas, todo mundo pára pra pensar no assunto. E quando parei pra pensar, cheguei exatamente a conclusão que escrevi: Porque vou me importar tanto, ou, como você disse, me afetar tanto, se essa pessoa, REALMENTE, não me conhece de verdade? Ou se ela conhece, ela não conhece meu lado bom. Eu não quis negar o que ela disse, tanto é que coloquei na íntegra aí no post, mas, quis mostrar que minha vida, meu EU, vai bem além de uma garota mesquinha e desumana. rsrsrs
    Mas, quem vê de maneira diferente? rsrsrs =) Obrigada pelo comentário =D

    ResponderExcluir