sexta-feira, 25 de março de 2011

"Na mudança do presente a gente molda o futuro."

Mudanças.
Boas. Ruins. Tranquilas. Agitadas.
Mudanças.
Radicais. Efusivas. Aconchegantes.
Mudanças.
Necessárias. Necessárias. Necessárias.
Mudanças.
Evolução. Retrocesso. Desespero. Única opção.
Mudanças.
Mexe aqui, ali. Abala tudo. Sem efeito.

Talves esse seja um bom momento para mudar. Mudar de vida? De hábitos? De amigos?
Mudar de casa? De aparência? De opinião?
Mudar de lado? De foco? De posição?
Talvez seja um bom momento para mudar.
Confesso que mudanças chegam até a doer... Doer em mim, doer em você.
Confesso que mudanças geram reaproximação. De mim, do me que faz bem. Do que me desperta.
Eu quero mudar. Quero encontrar um ponto e transformá-lo, por dentro, por dentro.
Eu quero mudar. Mudar algo.
Quem sabe mudar minha própria maneira de achar que tudo precisa de uma mudança e mudar sozinha.

Pra mim, por mim. Mudar lá dentro, onde as palavras fazem efeito, mas as atitudes geram uma grande evolução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário