terça-feira, 26 de abril de 2011

Carentes na rede

"Estou indo ao banheiro."
"Terminei de lavar a louça."
"Bom dia genteeem, hoje eu vou dar banho no meu cachorro."

A impressão que eu tenho é que as pessoas, cada dia mais, estão precisando de mais atenção.
Ao invés de conversar com um amigo sobre uma situação, as pessoas entram no twitter, melhor amigo dos mais solitários, e desabafam em alguns caracteres. Ou melhor, resmungam... Com tão pouco espaço não dá nem pra se libertar.
As pessoas se esquecem do "velho abraço amigo" e correm para o computador, dividir sua alegria com seguidores. Ou, babam no teclado, chorando pelo tuíte (assim que escreve? me ensinem!) feliz da sua ex namorada, que aliás, nem ta feliz, só quer que você ache que ela está =)
Calma! Não estou dizendo que o seu melhor amigo twitter nao é eficiente e nem serve pra nada. Todo mundo sabe, e eu nao vou ficar repetindo, que ele é uma ferramenta interessante e que pode ser usado de forma muito eficiente.
A questão é que as pessoas levam sua vida pessoal todinha pra uma tela. Se você quer saber os passos de alguém, entre no seu twitter e saiba, de meia em meia hora, o que a pessoa ta fazendo. Parece que as pessoas querem mesmo virar alvo de sequestradores 

Brinks
Eu nao sei se é implicância minha, deve ser... Mas as pessoas não precisavam detalhar tanto assim as coisas.
Aline, sua falsa! Você escreve um monte de coisas pessoais no seu blog.
Sim, escrevo, mas até agora ninguém aqui ta sabendo que hora eu vou pra faculdade, a hora que eu almoço, que vou ao banheiro... Ou tá?
A questão é que parece mesmo que as pessoas estão mais solitárias, como se o mundo virtual fosse mais legal que a vida real =/.
Me desculpe quem achar que eu to errada, mas eu prefiro mesmo é ficar despreocupada, sem postar tudo que eu faço, até mesmo pra poder respirar um pouco e ter tempo pra viver a vida que eu tenho fora da tela do meu computador.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Eu estou viva!

Acordo e desligo o despertador. São 5:30, levanta tá? O dia começa agora pra você.
Saio de casa. Céu escuro, céu claro, nublado, sujo, chuvoso, com um pingo de sol.
As vezes acordo e encaro a vida como uma tragédia. Tudo fica feio, ruim, de mal gosto. O trânsito me incomoda, o sol me incomoda, as pessoas me incomodam, tudo me incomoda. O mundo continua no seu ritmo, mas tudo acaba dando errado pra mim.
As vezes eu acordo e encaro a vida como uma comédia. O céu é risonho, as pessoas são boas, o trânsito flui, sem problemas. E mesmo que algo dê errado, meu dia termina bem.
Fico pensando se a vida é uma tragédia, uma comédia, um drama, uma brincadeira, um acidente ou um escândalo. Confesso me esforçar para ser otimista as vezes... Tudo que eu quero é que o mundo exploda.
E ele explode.
Tem dias que tudo pra mim tem graça, mesmo tendo que acordar quando eu não quero, ou não poder dormir quando eu preciso, eu continuo numa festa interior... soltando minhas risadinhas solitárias. Tudo que eu quero é que a vida aconteça. E ela acontece!
Não é todo dia que consigo controlar se o dia vai ser bom ou ruim. Eu até me esforço pra tudo sair bem, mas todo mundo tem direito de ficar mal, uma vez ou outra.
Minha maior dificuldade talvez seja como lidar com tudo que eu sinto. E acho que as pessoas também sentem isso. Se alguém não sente, não me ensine... Eu não quero ser um robô.
Com tudo que acontece, hoje, depois, depois, ou que aconteceu ontem, eu sinto a imensa sensação de estar viva... De poder tentar mais uma vez!

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Aproveite o dia.
E ele terminará bem. E se não terminar, você vai ter visto de perto a imensa necessidade de tentar mais uma vez.
Mesmo que aquilo não saiu como você queria... Mesmo que o telefone não tocou... Mesmo que o sol resolveu tirar férias. Enquanto você ficar pensando no seu final de semana, sua última semana de fevereiro passou. E é a última. Não existirá outra chance de viver aquele mesmo instante.
A vida não é um mar de rosas. Nunca será.
A vida não é um mar de espinhos. Nunca será.
Acorde e viva. Tire dos espinhos algo bom e apenas sinta.
Não deixe que o seu dia passe sem deixar sua caminhada nele. Não deixe que as espectativas do amanhã façam você viver somente em prol de um dia que ainda nem existe...
Não deixe que o dia termine sem suas pegadas no caminho... Amanhã é outra história.