terça-feira, 26 de abril de 2011

Carentes na rede

"Estou indo ao banheiro."
"Terminei de lavar a louça."
"Bom dia genteeem, hoje eu vou dar banho no meu cachorro."

A impressão que eu tenho é que as pessoas, cada dia mais, estão precisando de mais atenção.
Ao invés de conversar com um amigo sobre uma situação, as pessoas entram no twitter, melhor amigo dos mais solitários, e desabafam em alguns caracteres. Ou melhor, resmungam... Com tão pouco espaço não dá nem pra se libertar.
As pessoas se esquecem do "velho abraço amigo" e correm para o computador, dividir sua alegria com seguidores. Ou, babam no teclado, chorando pelo tuíte (assim que escreve? me ensinem!) feliz da sua ex namorada, que aliás, nem ta feliz, só quer que você ache que ela está =)
Calma! Não estou dizendo que o seu melhor amigo twitter nao é eficiente e nem serve pra nada. Todo mundo sabe, e eu nao vou ficar repetindo, que ele é uma ferramenta interessante e que pode ser usado de forma muito eficiente.
A questão é que as pessoas levam sua vida pessoal todinha pra uma tela. Se você quer saber os passos de alguém, entre no seu twitter e saiba, de meia em meia hora, o que a pessoa ta fazendo. Parece que as pessoas querem mesmo virar alvo de sequestradores 

Brinks
Eu nao sei se é implicância minha, deve ser... Mas as pessoas não precisavam detalhar tanto assim as coisas.
Aline, sua falsa! Você escreve um monte de coisas pessoais no seu blog.
Sim, escrevo, mas até agora ninguém aqui ta sabendo que hora eu vou pra faculdade, a hora que eu almoço, que vou ao banheiro... Ou tá?
A questão é que parece mesmo que as pessoas estão mais solitárias, como se o mundo virtual fosse mais legal que a vida real =/.
Me desculpe quem achar que eu to errada, mas eu prefiro mesmo é ficar despreocupada, sem postar tudo que eu faço, até mesmo pra poder respirar um pouco e ter tempo pra viver a vida que eu tenho fora da tela do meu computador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário