quarta-feira, 4 de maio de 2011

Não que eu estivesse presa, mas eu estava segura e firme. E sempre andava com os passos cautelosos, pra cuidar onde pisar, o que falar, o que sentir.
Eu andava nos trilhos de maneira correta... Seguia em frente, mas eu não estava presa, talvez não totalmente.
Mas eu cuidei de tudo o que eu pensei. Cuidei pra não machucar e não sentir fraqueza.
Me segurei firme quando eu achei que tinha onde me segurar... O vento me levou e acabei percebendo que  por mais que eu me segurasse, meus passos caminhavam sozinhos, no sentido que eu achava ser o melhor.
E realmente não acho que eu estava presa... Mas agora que me deparei com um pouco mais de liberdade, simplesmente não sei o que fazer com ela.
E confesso que fico aflita, procurando um olhar pra me apoiar... Procurando uma mão pra me segurar...
Agora que estou solta, eu não sei voar sozinha...

"- Você precisa amadurecer."


No fundo mesmo eu queria a mão dada e a aparente certeza que eu não vou ter a liberdade que eu não quero.
Isso pode até parecer absurdo... Mas realmente é o que eu sinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário