quarta-feira, 13 de julho de 2011

"Em amor, não há último adeus, senão aquele que se não diz."

E então, se foi.

Quando percebi, já não tinha mais a sensação de estar ali, ao seu lado.
Se foi como a onda se afasta da areia. Se foi como a folha seca, levada pelo vento frio, vai embora pela estrada.

E foi rápido demais. Eu não pude dizer adeus... Eu não pude pedir que ficasse.
Se foi como a abelha que leva o pólen das flores.
E eu não disse adeus.

Quando dei por mim, já caminhava sozinha... Não caí, não chorei, não te disse adeus.
Se foi como as palavras se desfazem quando se joga uma linda carta ao fogo.
O tempo passou, as pessoas se foram, o inverno chegou outra vez.
Cada um foi para o lado que achava ser o mais feliz. Hoje restam apenas fotos com sorrisos que dão saudade. Mas que não dizem adeus.


É como sentar sozinha e ver o pôr do sol morrer a cada minuto. É escrever uma poesia e jamais lê-la... Deixar ela lá no fundo da gaveta, com o adeus guardado.

Sinceramente eu sinto tanta saudade do que já se foi, que não consigo pensar no agora. Não consigo pensar que tudo não passou de um momento ruim e tudo será como antes...
No fundo, no fundo, acabei entendendo que nós não diríamos adeus, e sempre sentimos que isso ia doer demais com palavras...

Apenas soltamos as mãos...

E Hoje? Hoje seguimos nossos próprios caminhos...
Com a estranha sensação de que tudo mudou, e que aquele sentimento se foi...

E não volta mais...


Texto: Aline Lima
Ilustração: Rafael Nagai. (www.nihonjin.com.br/blog)

A frase do título é de Alexandre Dumas

10 comentários:

  1. Ai que gracinha, ficou lindo!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Aline!

    Vi que você segue meu blog, o que me trouxe para cá, no seu! Parabéns pelos textos, são muito belos. As ilustrações também - estão a altura de suas palavras! Muito bacana conhecer seu trabalho! Que este contato permita várias trocas de histórias e poesia!

    Prazer!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Caio =)
    Obrigada pela visita, seu blog tbm é muito bacana!
    Pois é, as ilustrações são do Rafael, são ótimas né? Gosto muito do trabalho que estamos fazendo.
    Claro! Troca de ideias são sempre bem vindas :D

    Até!

    ResponderExcluir
  4. Aline, assisti um filme [lésbico] esses dias que retrata bem o que você está vivendo. A protagonista, Ana Paula Arósio, vive uma história de recuperação após romance muito forte. O filme é muito denso, muito bom, poesia pura [como esse blog]. E é não não por ser ser gay, entende? Como muitos o são. É bom pelo roteiro, pela direção, tudo. Enfim, comentários à parte [deu pra perceber o quanto gostei do filme, né?], toda essa enrolação foi pra dizer uma frase que me marcou do filme - em meio a um contexto, claro: "Existe algo mais real do que um fantasma?".
    E é a mais pura verdade. Adorei o blog. Te seguindo. Abs!

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigada por ter passado por aqui Flávia! Muito legal você compartilhar das suas experiências aqui no blog, assim como eu compartilho as minhas também! Esse filme deve ser bem interessante, deve mesmo!
    Obrigada pelo carinho e fico feliz por você gostar do meu blog *-*
    Volte sempre *-* Grande beeijo!

    ResponderExcluir
  6. Aline seu blogs e muito lindo, e cheio de amor. jesus capacite vc minha linda para continuar fazendo esse trabalho. jesus te abençoe cada dia mais e mais. fica com DEUS.

    ResponderExcluir
  7. Oie Aline
    Teu blog é lindo.
    Belos textos. Lhe seguindo! Me faça uma visita.

    Deixo um beijo, Dan.

    ResponderExcluir
  8. Gente!!! Muito obrigada pelo carinho de vocês! Estou muito feliz com os resultados do blog, e mais ainda que tem gente curtindo meu trabalho! Voltem sempre tá? Sugiram coisa, reclamem, participem! rsrsrs. Obrigada pela visita!

    ResponderExcluir