sexta-feira, 13 de setembro de 2013

"Cada lágrima é uma cachoeira"


E é assim, a vida é simplesmente cheia de estradas.
Se cruzam, se distanciam, se entrelaçam e levam.
Estradas que levam o perto para longe e trazem para perto o que está há milhas.
Não que estradas sejam cruéis e amáveis. São caminhos, são chances. Estradas são escolhas e são formas de dizer adeus.

Estradas são também espaços específicos para correr, correr rápido e abraçar, abraçar forte.
São nas estradas que se cai. Rala-se o joelho, a mão... São nas estradas que se levanta, rindo do tombo.

É ali onde encontramos pessoas que estão passando. São nas estradas que entregamos sentimentos e começa ali seu caminho para algum lugar.

Estradas são convites.
Gosto de pensar que estradas são trocas. Trocas de confidências, olhares, sentimentos e caminhos.

Estradas nos levam, repito. Levam para becos sem saída, campos floridos, penhascos e cachoeiras.

Cachoeiras também são convites.




Curte um som:



domingo, 25 de agosto de 2013

Morretes =D

Oi, galera =D

Eu prometi que iria fazer uma visita por vários parques de Curitiba e fotografar tudo. Eu sei, não cumpri =/ (ainda!)

Com a correria do fim da faculdade, tá difícil de fazer essa "série", mas ano que vem tudo será diferente. hahahahaha

Hoje eu fui passear em Morretes *---*. Eu não conhecia lá direito e confesso que gostei bastante.
Fiz algumas fotos, aí vão:
















Adorei =D
Espero que gostem ;D

Té mais!

sábado, 24 de agosto de 2013

Viver incrivelmente

Tenho muita saudade do que já passou. Vivi coisas incríveis e com certeza faria tudo de novo.

Mas me recurso a viver como quem só quer passado.

Estou disposta a viver de uma maneira que eu também possa sentir orgulho dessa fase da minha vida.

E sinceramente estou cansada de pessoas que só querem chorar pelo que está lá atrás, mas esquecem que a vida é agora.

Larga disso!

Vem viver, chega de olhar tanto para trás.

#partiuviverincrivelmente


terça-feira, 13 de agosto de 2013

Som



O som vem.

Ele está em toda parte.

Ele é incrível.

A música ecoa em cada canto.

Ela me arrasta. Caramba! Me leva.

Me leva de volta para o vento, para a rede, para a grama, para o chão.

E você continua longe. E eu continuo aqui, inundada.

Fecho os olhos e sinto, infinitamente.

Tem um gosto de vida, de mar, de chocolate com morango.

Tem gosto de alegria escondida por trás dessa touca.

Solte seus cabelos.

Esse som me faz pensar coisas que eu não consigo controlar.

"Você dorme aqui em meus braços, onde o mundo se fecha por um tempo".

Isso é incrível.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Não

Reflito sempre sobre a importância de não ouvir sussurros de fora...

Penso sempre como é essencial fechar os ouvidos quando as pessoas querem te ensinar "certas coisas nessa vida".

Isso enlouquece. 

Zum zum zuns amargurados trazem dor e dúvidas. Palavras de fora te fazem ver coisas.

Por isso penso sempre que é necessário estar disposto a não ouvir, também.


quarta-feira, 29 de maio de 2013

Já sei qual deles quero fazer virar realidade...

Sou mesmo uma sonhadora.

Uma sonhadora ingênua, talvez.
Não procuro por limites e prefiro sonhar...


Estive pensando, nos últimos dias, como a vida está ficando...
Algumas vezes chorei por achar que deixei um pouco de mim para trás, mesmo sendo um pouco que eu gostava tanto...
Andei lendo meu diário de 15 anos e senti saudade das aventuras que eu criava e o fato de tudo ser incrivelmente bom

Voltei a escrever.


Gosto de ler livros com histórias reais e perceber que tudo aquilo sou eu.
São minhas alegrias, angústias, conquistas e paranoias. Sou eu. Assinei.

Vejo que guardava papeis de bala e isso não parecia estúpido.
Falava de dias chuvosos com pipoca e filmes de terror.
Falava de dias de sol com skate e sorvete. Falava de grama, céu azul, falava de mim.


Nas memórias que eu registrei, eu falava de imperfeição.
De brigas, saudades, choros e uma solidão.
Não falava de dias eternamente ensolarados e tenho saudade daquela chuva de sensações.

Hoje escrevo com pressa. Tenho sempre que dormir, o máximo que puder... e ainda assim é sempre pouco.
Escrevo a vida como é. Não como eu gostaria que fosse, talvez.
Queria escrever mais aventuras, mas cicatrizes, mais tombos e gargalhadas infinitas.


Mas a culpa é minha. Textos bons ou não, a culpa é toda minha.
A vida tomou o rumo que eu quis dar a ela.
Não que hoje eu não seja feliz. Sou. Sou.
Mas sinto falta da simplicidade da vida boba de 15 anos de idade.

Sinto falta de escrever diários como aquele e ver a vida daquele jeito.

Continuo sonhadora.
Sonho em chegar ao ponto máximo de simplesmente viver assim, debaixo de árvores e pássaros que inundam a vida de canto sincero.
Sonho ao ponto de cair de skate, ralar o joelho, rir de dor. Dor física. Dor de: "caí!".


Sonho em voltar no tempo.
Sei que é sonho que não se realiza. Mas gosto de sonhar... Quem sabe um dia terei a chance de realizar um pedido... Já sei qual deles quero fazer virar realidade...


sábado, 4 de maio de 2013

Ilha do mel! ♥

Fui conhecer a tão amável Ilha do Mel!

Realmente a ilha é muito linda e amei as pousadas cheias de detalhes...

Gosto muito quando vou em algum lugar  e vejo a identidade das pessoas lá... Os costumes, os gostos, as cores, os cheiros...

Me empolguei bastante e saíram muitas fotos! Mas aí vão algumas *-*



















Passeio lindo!  Ilha do Mel ♥

domingo, 28 de abril de 2013

Hora de dizer adeus...




Sentir saudade é normal. Todo mundo sente um pouquinho disso quando lembra de algo que foi importante, mas talvez nem exista mais.
Sinto saudade de muitas coisas,  confesso.
As vezes me pego pensando e viajo lembrando das coisas boas que passaram e fazem falta.

Um dos momentos bons que passaram e vai deixar saudade é esse nascer do sol que filmei no ex-sítio dos meus avós.
Digo ex-sítio porque já não pertence mais à minha família, então fomos lá para nos despedir daquele cantinho de céu.



O tempo que estive lá, aproveitei para me despedir de tudo... Não quis chorar e nem sofrer por me separar de algo que vai deixar saudade... Quis aproveitar e deixar para sentir saudades depois.
Fiz algumas fotos e um dia sei que elas vão me deixar um pouco triste. Mas jamais deixaria de viver cada minutinho por pensar que eu iria me sentir triste depois.

Vou sentir saudade.
Saudade do rio, do silêncio, das frutas, do ar com cheirinho de árvore e do céu mais do que azul...

Mas sei que lá nós fomos felizes e torço para que continua assim por onde quer que a gente vá.



Esse texto foi escrito em 03/07/2012

Certeza da sinceridade!

Nos últimos dias andei chorando um bocado.

Estive passando por dias difíceis e sei que eles não terminaram...

Sei também que a vida é assim, mas as vezes preciso me esvaziar de todos esses sentimentos.

Estou um pouco decepcionada com as pessoas. Me sinto um pouco perdida com tantas coisas que estão perto de mim...

Claro que vou ter que aprender a conviver com isso. As pessoas são assim.

Mas me permito ficar triste, sabe?

Sei que esse sentimento também faz parte de nós, então não luto contra isso. Apenas sinto. Saboreio como todas as outras fases da vida.

Gosto de me permitir sentir, mesmo que isso me faça sofrer. Sofrimento faz crescer.

E tudo isso serve para regarmos as sementes que plantamos.

Nesses dias sempre paro para pensar na minha vida, nas escolhas, nas pessoas, nas atitudes e sonhos que me guiam.

Cada vez mais reflito sobre meus valores e a pessoa que estou sendo.

Acredito na verdade dos meus sentimentos. Sei que posso até chorar na hora de dormir, mas sempre vou dormir com a certeza da sinceridade que existe em mim.



segunda-feira, 22 de abril de 2013

Jardim Botânico!

Oi, galera!

Quero fazer uma série de posts com minhas visitas aos parques de Curitiba. Não conheço todos e vou aproveitar a chance para fazer umas fotos e dar uma passeada pela cidade!


Fui visitar o Jardim Botânico no último domingo.
Toda vez que vou lá, fico boba com a beleza de tudo. Adoro aquele "labirinto" que tem na frente da estufa, a pontezinha, as flores, a grama... Enfim, o parque todo é muito lindo.
O Botânico está sempre cheio de gente... Famílias inteiras, grávidas fazendo books, namorados, patos e tartarugas... *-*


Fiz algumas fotos com um celular! O Wag estava comigo e aproveitou para ir aprendendo a fotografar também! \o/

Veja algumas fotos:

















Amei o passeio! O Botânico é encantador ♥