sexta-feira, 13 de setembro de 2013

"Cada lágrima é uma cachoeira"


E é assim, a vida é simplesmente cheia de estradas.
Se cruzam, se distanciam, se entrelaçam e levam.
Estradas que levam o perto para longe e trazem para perto o que está há milhas.
Não que estradas sejam cruéis e amáveis. São caminhos, são chances. Estradas são escolhas e são formas de dizer adeus.

Estradas são também espaços específicos para correr, correr rápido e abraçar, abraçar forte.
São nas estradas que se cai. Rala-se o joelho, a mão... São nas estradas que se levanta, rindo do tombo.

É ali onde encontramos pessoas que estão passando. São nas estradas que entregamos sentimentos e começa ali seu caminho para algum lugar.

Estradas são convites.
Gosto de pensar que estradas são trocas. Trocas de confidências, olhares, sentimentos e caminhos.

Estradas nos levam, repito. Levam para becos sem saída, campos floridos, penhascos e cachoeiras.

Cachoeiras também são convites.




Curte um som:



Nenhum comentário:

Postar um comentário